segunda-feira, outubro 02, 2006

TAP(eadores)

Eu bem que queria fazer um texto como se deve sobre meu regresso ao lar que não é mais tão meu.
Gostaria mesmo de escrever sobre como é irritantemente bom sofrer esse calor amazônida de outubro ou sobre como é bom ouvir minha língua com sotaque e inflexões das vozes queridas, sobre a emoção de ver os romeiros de longe chegando na cidade ou de tomar um prato cheio de tucupi mas... a viagem de volta foi degradante demais.
O que deveria durar pouco mais de 20 longas e cansativas horas, com escalas e trocas de avião incluídas, durou mais de 48 horas. E tudo por quê? Porque este ser desprezível que sou insiste em querer parar, ao menos por umas horas, em Lisboa mesmo sabendo dos rotineiros atrasos da TAP Portugal. O que eu não sabia é que os atrasos, assim como os serviços e a deseducação do pessoal de bordo da companhia, tinham piorado SIGNIFICATIVAMENTE entre 2005 e 2006.
Nem mesmo os taxistas de Lisboa querem ser pagos pelos TAPeadores! É mole?! Eles se recusam a levar os passageiros vítimas dos atrasos da companhia para os hotéis designados! Dizem que a os TAPeadores pagam uma tarifa baixa demais pelas corridas e os otários que, como eu, quiserem desesperadamente chegar até um hotel e desmaiar de cansaço sobre uma cama, devem pagar dos próprios bolsos as corridas ou humilhar-se o bastante para comover algum taxista mais caridoso!!!
Estou ainda transtornada. Fecho os olhos e lembro dos absurdos que tive que ouvir daqueles miseráveis da TAP... e nem vou falar do tratamento recebido no hotel VipArt's de Lisboa que é para não vomitar.
Racistas de merda há por toda a parte, sabe-se, mas há povos (ou frações de povos) que, pela própria história e pela própria condição, não poderiam mais se permitir tamanha pequenez.
Uma coisa é certa: a cor de meu rico e suado dinheirinho Lisboa e TAP não irão mais ver.

6Comentários:

Anonymous Meire disse...

Nunca voei TAP, e pelo que li, nunca voarei.
Bjs

7:53 AM  
Blogger Calca-mar disse...

:(

10:30 AM  
Anonymous Barbara disse...

Meu irmão passou pela mesma coisa - igualzinho. Bem, de qualquer forma, seja bem-vinda!

7:33 PM  
Anonymous Rebel Fairy disse...

Lisboa não tem culpa - da próxima vez tenta ir a Lisboa por companhias que sejam servidas em terra pela Portway, como por ex: easyjet, SAS, Snowflake, Volare, LTU, SWISS, entre outras.

Garanto-te que o tratamento seria diferente! ( eu sei, porque trabalhei para eles!)

Eu nunca viajei pela TAP e como moro em Inglaterra vou a casa frequentemente... pela BA, Monarch ou Easyjet. :)
Jokinhas.

6:49 AM  
Anonymous Anônimo disse...

Pelo seu texto, vê-se quem é a "racista de merda". Não gostou, não coma. Quem tem uma companhia aérea como a Varig devia era ter vergonha e estar bem calada antes de acusar os outros de "racismo" porque não gostou do serviço.

Você diz..."mas há povos (ou frações de povos) que, pela própria história e pela própria condição, não poderiam mais se permitir tamanha pequenez"... mas quem é você para dar lições a Portugal sobre a sua pequenez? Se eu fosse xenófobo (sim, é isso que está em causa, e não "racismo")diria que se foi mal tratada por cá, se calhar foi pelos belos comportamentos que muitos conterrâneos seus têm em Portugal (nem todos, alguns trabalham honestamente).

8:17 AM  
Blogger Salvietta disse...

Há muito mais portugueses irregulares em terras brasileiras do que brasileiros em Portugal! Desconhece o facto? E nem por isso enxotamos os turistas ou visitantes portugueses que passam por aqui! Muitos dos brasileiros que trabalham desonestamente em Portugal foram convidados a trabalhar lá dessa forma por cidadãos PORTUGUESES.

Racistas de merda HÁ POR TODA A PARTE eu disse. Não somente cá como também em Portugal e alhures! INFELIZMENTE. Porém, esperava eu - tolamente - que sendo os portugueses maltratados e descriminados na Suíça, na França, na Alemanha (tal qual os brasileiros, angolanos e moçambicanos em Portugal) fossem capazes de atitudes mais dignas diante dos estrangeiros.

Não reclamei do serviço TAP simplesmente posto que seus funcionários eram todos portugueses. Reclamei do maltratamento todo recebido. Do primeiro ao último minuto.

SOU NETA DE PORTUGUESES E DISSO MUITO ME ORGULHO PELO PASSADO E PELA CULTURA RAÍZ, NÃO PELO PORTUGAL DE HOJE. Envergonho-me porém do ponto a que chegou o povo de Lisboa no trato com os estrangeiros NÃO EUROPEUS (Porque dos alemães e dos ingleses lambem-se até as solas das botas!).

Anonimos... que ridículos! São covardes e pouco perspicazes...

4:39 PM  

Postar um comentário

<< Home